O blockchain vai acabar com o dinheiro físico?

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

Introdução

O blockchain é uma tecnologia que revolucionou diversos setores da economia e transformou a forma como realizamos as transações financeiras. Com a crescente popularidade das criptomoedas e a implementação de sistemas de pagamento baseados em blockchain, muitas pessoas acreditam que o dinheiro físico tem os dias contados. 

Neste artigo, discutiremos como o blockchain está mudando o mundo dos pagamentos, as vantagens e desvantagens desse novo sistema, bem como as implicações futuras para o uso do dinheiro físico. Além disso, abordaremos as preocupações em torno da segurança e privacidade de dados que surgem com a crescente adoção do blockchain como forma de pagamento.

O que é Blockchain?

Fonte: Exame.

Para entender o conceito de blockchain, imagine que você e seus amigos estão jogando um jogo de tabuleiro juntos. Antes de começar o jogo, vocês decidem criar um livro de registro para acompanhar todas as jogadas feitas durante o jogo. Os jogadores registram cada jogada no livro e, em seguida, todos os a verificam.

Agora, imagine que cada jogador tem uma cópia do livro de registro. Cada vez que alguém faz uma jogada e registra no livro, essa informação é enviada para todos os jogadores, que atualizam suas próprias cópias.

Essa é uma boa analogia para o blockchain. O livro de registro é como um bloco na cadeia de blocos (blockchain), e cada jogada é como uma transação registrada no bloco. Cada vez que uma transação é feita, ela é registrada em todos os nós da rede (jogadores), que validam e confirmam que a transação é legítima.

Assim como no jogo de tabuleiro, cada nó da rede (jogador) tem sua própria cópia do blockchain atualizada com as informações de transação mais recentes. E, ao final do jogo, cada jogador terá uma cópia exata do livro de registro, o que garante que todos estão de acordo com as jogadas realizadas.

Principais características da blockchain

A seguir, podemos entender mais tecnicamente como a blockchain funciona:

  • Criação do bloco: cria-se um bloco quando uma rede de usuários valida um conjunto de transações. Cada bloco contém um registro imutável das transações realizadas e um identificador único, chamado de hash.
  • Criptografia: cada bloco é criptografado, ou seja, as informações contidas nele são transformadas em um código difícil de ser decifrado, garantindo a segurança das informações.
  • Consenso descentralizado: uma rede de usuários realiza a validação das transações, chamados de “nós”, que utilizam algoritmos matemáticos para verificar a autenticidade das transações e garantir que não há transações duplicadas ou inválidas.
  • Encadeamento de blocos: após a validação das transações, o bloco é adicionado ao final da cadeia de blocos anteriormente validados, formando uma cadeia de blocos interconectados, conhecida como blockchain.
  • Imutabilidade: a criptografia e encadeamento dos blocos garante a imutabilidade da blockchain. Uma vez que um bloco é adicionado à cadeia, ele não pode ser modificado ou excluído sem que isso seja detectado pela rede.
  • Mineração: em algumas implementações de blockchain, como no caso do Bitcoin, a validação das transações é recompensada com novas unidades de criptomoeda, incentivando a participação e manutenção da rede. Desse modo, “minerar criptomoedas” consiste na participação remunerada de individuos na rede.

O funcionamento da tecnologia blockchain pode ser complexo e variar de acordo com a implementação e finalidade, mas em geral, a descentralização e criptografia são as principais características que garantem a segurança e integridade das transações realizadas na rede.

Blockchain: O que são criptomoedas?

Fonte: Investing.com.

As criptomoedas são moedas digitais que utilizam a criptografia para garantir a segurança das transações e controlar a criação de novas unidades. Diferente das moedas tradicionais, como o dólar ou o euro, as criptomoedas não são emitidas por um banco central ou governo. A demanda dos usuários é que determina sua operação e valorização.

A primeira criptomoeda criada foi o Bitcoin, em 2009, e desde então muitas outras criptomoedas surgiram, cada uma com suas características e propósitos específicos. Algumas das criptomoedas mais conhecidas são Ethereum, Litecoin, Ripple e Bitcoin Cash.

As criptomoedas utilizam o blockchain como uma forma de garantir a segurança das transações e evitar fraudes. Quando uma transação é feita com uma criptomoeda, ela é registrada em um bloco na cadeia de blocos (blockchain) e validada por todos os nós da rede. A criptografia utilizada no blockchain garante que as transações sejam seguras e autênticas, o que torna as criptomoedas uma forma de pagamento confiável e resistente à manipulação.

Além disso, o blockchain permite que as criptomoedas sejam descentralizadas e sem a necessidade de um intermediário, como um banco, para processar as transações. Isso significa que as criptomoedas são mais rápidas, seguras e baratas do que os métodos tradicionais de pagamento.

Proposta de lei que prevê extinção de papel-moeda no Brasil.

Existe o Projeto de Lei 4068/20, que prevê a extinção da moeda física no Brasil. Segundo esse projeto, transações financeiras serão realizadas apenas por meios digitais, e a posse de dinheiro físico permitida apenas para registros históricos. Também, existem outros projetos de lei que propõem extinguir ou reduzir o uso de papel-moeda no país.

Blockchain: O dinheiro físico está realmente em risco de extinção?

Fonte: Rede Brasil Atual.

É improvável a tecnologia blockchain ocasione a extinção do dinheiro físico. Embora o blockchain possa oferecer vantagens em relação à segurança e eficiência em alguns casos, há várias razões pelas quais o dinheiro físico ainda é necessário.

Uma das principais razões é que o dinheiro físico é amplamente aceito e fácil de usar em todo o mundo, sem a necessidade de tecnologia adicional. Isso é especialmente importante em áreas com infraestrutura limitada ou para pessoas que não acessam tecnologia avançada. Além disso, o dinheiro físico é fácil de usar em transações face a face, sem a necessidade de dispositivos eletrônicos ou acesso à internet.

Outra razão é que o dinheiro físico é mais fácil de controlar em termos de política monetária. Os governos podem controlar a oferta e a demanda do dinheiro físico de acordo com suas necessidades econômicas, ajustando taxas de juros e políticas fiscais. Com a tecnologia blockchain, a determinação da oferta de uma criptomoeda é oriunda de protocolos específicos, o que pode limitar a flexibilidade dos governos na gestão da economia.

Por fim, o dinheiro físico é mais anônimo e privado do que as transações registradas em uma blockchain pública. Embora as criptomoedas possam oferecer alguma privacidade através do uso de pseudônimos, a gerência dos registros das transações ainda depedem da rede pública e o monitoramento dessas pode comprometer a privacidade dos usuários. Ainda, existe um debate sobre essa privacidade de transações financeiras, uma vez que esse tipo de privacidade pode favorecer atividades ilícitas.

Leia também: As tendências de tecnologia no setor financeiro.

Conclusão

Em suma, é improvável que as criptomoedas e a tecnologia blockchain acabem com o dinheiro físico. Embora essas tecnologias tenham ganhado popularidade nos últimos anos, ainda existem muitas razões pelas quais as pessoas preferem usar dinheiro físico, como acessibilidade e flexibilidade governamental. 

Além disso, o dinheiro físico é amplamente aceito e fácil de usar em todo o mundo, sem a necessidade de tecnologia adicional. Além disso, mais anônimo e privado do que as transações registradas em uma blockchain pública. 

Embora a tecnologia blockchain seja uma alternativa interessante ao dinheiro físico em alguns casos, é improvável que a substitua completamente no futuro próximo. Cada forma de pagamento tem suas vantagens e desvantagens, e cabe aos usuários escolher a opção que melhor atende às suas necessidades e preferências.

Referências

https://aws.amazon.com/pt/what-is/blockchain/

https://www.ibm.com/br-pt/topics/what-is-blockchain

https://cointelegraph.com.br/news/congressman-who-ends-up-with-paper-money-in-brazil

Outros Artigos

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos!

contato@meuguru.com

CNPJ 42.269.770/0001-84

Nos siga nas redes!